Dieta na bagagem

Nat alimentos Dieta na bagagem

É hora de pegar a estrada, ou embarcar no avião? E agora, como manter a alimentação saudável durante estes dias fora de casa? A solução existe, mas você deve estar preparado. É preciso estudar bem a rota da viagem e a programação que você irá fazer. Alguns ingredientes você mesmo pode levar, enquanto outros vai precisar comprar no local.

Veja abaixo cinco dicas que o Rodrigo Purchio, do portal Frango com Batata Doce compartilhou:

1- Planejar os passos: Se for uma viagem a trabalho, tente ter todo o cronograma em mãos, e saiba em qual lugar você fará cada refeição, assim você pode planejar se cabe mais uma refeição sólida, líquida, um snack e adaptar a sua dieta. Se for a lazer, é provável que você monte sua própria programação, então para o horário das refeições, planeje uma pausa, busque um lugar aonde você consiga comer com calma e que tenha “facilidades”, como talheres, sal, bebidas, etc.

2- Ser prático: Você pega um táxi, vai para o aeroporto, pega o voo, entra em outro táxi, entra na reunião direto, sai da reunião, táxi e voo novamente. Fica meio complicado de comer uma marmita durante a reunião, mas pra esse momento um blend de proteínas, uma caseína ou um whey protein, junto com algumas castanhas resolvem seu problema e darão saciedade por algumas boas horas. Já durante o voo ou no táxi pode ser o momento mais apropriado para uma refeição sólida, que é fundamental para uma dieta saudável.

3- Não inventar: Tem horas que a correria impede a gente de fazer alguma receitinha maravilhosa, ou refeições mais elaboradas. Então vamos direto ao ponto! “Quebre” suas refeições em macronutrientes e escolha os alimentos que fornecem eles da forma mais prática de comer. Carboidratos? Escolha uma massa ou um pão 100% integral, arroz é complicado de comer dentro do carro ou do avião porque cai tudo. Proteína? Clara de ovo ou um peito de frango já cortado em pedaços para facilitar. Para as fibras, escolha um brócolis, berinjela, couve-flor, e procure armazena-las em embalagem térmica.

lunch time

4- Estudar o local onde você irá ficar: Está indo para uma cidade nova e não conseguiu fazer nenhuma refeição para levar? O Google é seu amigo para achar locais próximos aos seus compromissos onde você consiga comer de forma saudável. Sempre irá existir um restaurante a quilo por perto com pelo menos uma opção de proteína magra, salada, e legumes. Às vezes, massas ou arroz integral viram um problema, então vale partir para legumes com mais carga de carboidratos como o feijão branco, a cenoura, vagem, abóbora, etc. Outra opção legal para ver o que há na vizinhança é o aplicativo FourSquare.

5- E que tal uma cozinha? Muitas cidades dispõem de flats pelo mesmo valor que a diária de um hotel comum, ou as vezes por uma pequena diferença de valor. Será que isso não vale à pena para você continuar firme e forte com sua alimentação? Depois é só passar na mercearia/supermercado mais próximo e seguir os passos da dica nº 3, é sucesso garantido!

Ficou muito prático. Agora é fazer as malas e escolher o destino sem sair da dieta!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s